quarta-feira, 24 de abril de 2013

Plagiando Chico Cesar, em favor de Célio limA.



Meu poeta preferido,bem antes de ser querido,

   já era preferido antes.Visitou todas as ninfas,as putas, as santas 
  e bebeu sangue com sal num cálice frio de metal!
Esse poeta nasceu com uma sina desgovernada, 

  de mente e língua afiada, filho e pai de ser de seu.
E ele pra falar não vacila, diz isso, diz aquilo,

  fala de seio e de priquito como se falasse do céu.
Eu na minha ingênua soberba, sem diploma,

  nem religião, chamo esse louco de amigo, de querido... de irmão!



(Vida longa e vitoriosa a Célio Lima,
O poeta matuto marginal)



-DINHA LOVE

Nenhum comentário:

Postar um comentário